ASOCIACION ESPAÑOLA DE LA FUCHSIA


ir a contenido

Menu Principal:


FUCHSIMANÍA PT




Dentro do mundo dos aficionados das plantas e da jardinagem destaca-se um grupo de gente peculiar: os fuchsidependentes ou loucos pelas fuchsias.

Encontram-se espalhados por todos os continentes do mundo. Há fuchsidependentes na maioria do países da Europa e da América, na Austrália... E até no Japão são cada vez mais numerosos os fãs incondicionais desta planta.

É típico ouvi-los comentar entre si como começaram com um cultivar desta ou daquela espécie, com uma planta adquirida por acaso numa loja ou num supermercado, com um vaso herdado de uma avó ou de uma tia, um presente de um vizinho... O que é verdade é que, ao fim de uns anos, se a primeira planta tiver prosperado, o jardim ou a varanda do fuchsidependente ficam invariavelmente repletos de inúmeros cultivares de fuchsias, colecção que muitas vezes cresce de tal forma que obriga a pessoa em questão a ampliar o espaço que lhes é destinado, a redesenhar o jardim ou a construir abrigos e estufas para as cultivar.

Quando se começa, nunca mais se consegue parar! A actividade aumenta dia a dia, causa grande prazer e sucede frequentemente que as pessoas que se encontram perto se contagiam também... Ou seja, é uma ocupação que apresenta os sintomas típicos de uma adição, daí o nome de FUCHSIDEPENDENTES ou FUCHSIADICTOS.

Só que, ao contrário de outras dependências, esta nossa adição é super-saudável e extremamente positiva.

O motivo por que esta planta tão simples desperta tal paixão explica-se facilmente: trata-se de uma planta muito versátil, de crescimento muito rápido e de floração muito generosa; os resultados obtidos são imediatos; as flores são de uma beleza incrível, pela enorme variedade de cores, formas e tamanhos.
É fascinante contemplar uma fuchsia em plena floração, sobretudo se fomos nós próprios a criá-la desde o início, a partir de uma simples estaca com duas ou três folhitas posta na terra uns meses antes. É pura magia!

A actividade que proporcionam é considerável. O fuchsiadicto tem que ser uma pessoa astuta e activa, pois são plantas para o jardineiro-formiga, que desfruta sem estar parado: há que as enraizar, podar, borrifar, regar, adubar, podá-las de novo, protegê-las da geada, dos ventos secos y áridos, de fungos, de insectos e pragas variadas. Há que as transplantar, que lhes dar a forma desejada, cortar as flores murchas, prepará-las para o Inverno, recolher sementes e estacas... É como cuidar de um animal de estimação: dão simultaneamente trabalho e satisfação.

E o elemento mais importante é que se trata de uma planta que cria contactos sociais, pois existem associações de amigos das fuchsias em numerosos países. Quem tem fuchsias tem por hábito procurar companheiros com quem partilhar experiências e com quem intercambiar cultivares para poder ampliar a sua colecção. E, sobretudo, alguém a quem oferecer uma estaca. Nunca um fuchsiadicto te negará a pontinha de um ramo que te transformará também noutro fuchsidependente.

Esta web pertence à Asociación Española de la Fuchsia, porque os fuchsiadictos precisavam dela para partilhar o seu prazer e as suas experiências.

Somos muitos já os loucos varridos das fuchsias. De maneira que... cuidado: se chegaste ao fim desta página é porque em breve serás provavelmente mais um membro do nosso grupo.

Bem vind@ !

INICIO | AEF | CONFUCHSIA | PROPAGACIÓN | ESTRUCTURA | CUIDADOS | PLAGAS Y ENFERMEDADES | ESPECIES | VIDEOS | ARCHIVOS | NUESTRAS FUCHSIAS | EXPOSICIONES | AREA SOCIOS | WEB AMIGAS | AGRADECIMIEN TOS | NOVEDADES | Mapa del Sitio


Regresar a contenido | Regresar al menu principal